14.3.07

Máximas

«As gentes comuns têm um profundo respeito pelos especialistas de todo o género. Ignoram que a razão pela qual se faz profissão de uma coisa não é o amor dessa coisa mas do que se lucra com ela - e que quem ensina alguma coisa raramente a conhece a fundo; pois se a estudasse como deveria, em geral não lhe restaria tempo para ensiná-la.»
Arthur Schopenhauer, A Arte de Ter Sempre Razão (1830), Lisboa: Frenesi, 2006

1 comentário:

bala disse...

ESTA É DIREITINHA PARA O jOÃO LOPES!!!