23.3.07

Rapazes de Lisboa: vão para o campo trabalhar!

Em 1984, Paulo Pedro Gonçalves e Pedro Aires Magalhães publicaram, através da recém criada Fundação Atlântica, as suas primeiras obras a solo - até hoje, também as únicas. Rapazes de Lisboa, de P.P. Gonçalves, e Ocidente Infernal de P.A. Magalhães nunca foram reeditadas em versão digital e continuam a ser obscuros e cobiçados discos de culto.

Para aguçar ainda um pouco mais o apetite, eis um excerto da «versão urbana» de Rapazes, com animação visual de ZEFP. E aguardem igual tratamento para Ocidente Infernal.

5 comentários:

Jorge Carvalho disse...

Tenho em cassete estas 2 versoes desta grande musica :)
Estou ansioso é po ouvir de novo o Ocidente Infernal
Jorge Carvalho

Capitão-Mor disse...

Boa recordação. Agora só falta mesmo o Oceidente Infernal...
Será que ainda se recuperam algumas pranchas da BD "A Invasão"?

lik disse...

O Rapazese de Lisboa está na 2ª daquelas colectâneas com o "Mlehor do ERock Português". Não sei se saiu também nas compilaç~pes editadas entre a Emi e o Público.

Anónimo disse...

consegui encontrar na rede o ocidente infernal.
peço a quem tenha os rapazes de lisboa para deixar um comentario.
mArio
sonomario_3000@hotmail.com

sonomario disse...

para quem não sabe, este filme não é biografico dessa grande banda que são os HERÓS DO MAR.